Histórico da FESMPDFT
Uma Escola Superior do MPDFT era o sonho acalentado pelo intelectual e humanista Geraldo Nunes. Geraldo Nunes exerceu o cargo de Procurador-Geral de Justiça do Distrito Federal de 21.5.87 a 28.2.92. Requereu a aposentadoria, mas continua atento e fiel às causas e aos projetos que dizem respeito a instituição ministerial. Após sucessivos estudos e discussões e, diante da existência de duas entidades de classe (AMPDFT e Sindicato), o Procurador-Geral de Justiça convocou a classe para escolher qual das entidades representativas seria encarregada de criar a Escola Superior. A AMPDFT que na época era presidida pelo Promotor de Justiça Amarílio Tadeu Freesz de Almeida, foi vencedora. Desta forma, a Escola foi instituída por intermédio da "Escritura Pública de Constituição da Fundação Escola Superior do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios", lavrada aos sete dias do mês de fevereiro do ano de 1991, às fls. 130/132, do Livro n 1585, do Cartório do 1º Ofício de Notas de Brasília - DF. Segundo a Escritura de Constituição, a Fundação Escola funcionaria com três órgãos: Conselho Curador, Conselho Administrativo e Conselho Fiscal, perseguindo, como objetivo precípuo, o aperfeiçoamento dos membros do MP mediante cursos de pós-graduação, especialização, seminários, ciclos de estudos, congressos, etc.

A Fundação Escola Superior do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios foi regularmente constituída no dia 7 de fevereiro do ano de 1991 e, para viabilizar seu funcionamento no dia 8 de março do mesmo ano, em sessão solene, presidida pelo Procurador-Geral de Justiça Geraldo Nunes e pelo Presidente da Associação dos membros do MPDFT, Amarílio Tadeu Freesz de Almeida, tomaram posse, para mandato de 2 anos, os primeiros integrantes do Conselho Curador: Everards Mota e Matos, Procurador de Justiça indicado pelo Corregedor-Geral; Francisca Soares da Silva, Promotora de Justiça indicado pelo Procurador-Geral de Justiça; Zuleica Àvila de Rezende, Nídia Correia Lima e Marta Maria de Rezende Pinto, Promotoras de Justiça indicadas pela AMPDFT.

No mesmo dia 8 de março, os integrantes do Conselho Curador reuniram-se em Assembléia Geral Ordinária, oportunidade em que o Procurador de Justiça, Everards Mota e Matos e a Promotora de Justiça Francisca Soares da Silva foram escolhidos, respectivamente, como Presidente e Secretária do Conselho.

Vale relembrar que os primeiros integrantes do Conselho Curador da FESMPDFT escolheram o Procurador de Justiça Everards Mota e Matos e a Promotora de Justiça Francisca Soares da Silva, respectivamente, para presidir e secretariar o Conselho. Em seguida, procedeu-se à escolha dos integrantes do Conselho Administrativo, assim constituído: Diretora-Geral, a Promotora de Justiça Carmem Maria Martins Gomes; Diretores de Ensino e Pesquisa, a Promotora de Justiça Maria de Lurdes Abreu e Tânia Maria Nava Marchewka; Diretor de Administração e Finanças, o Promotor de Justiça José Eduardo Sabo Paes e Diretor Editorial, o Promotor de Justiça Paulo Tavares Lemos, os quais tomaram posse no dia 14 de março de 1991, para mandato de dois anos.







© FUNDAÇÃO ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL E TERRITÓRIOS
SCRS Quadra 502, Bloco A, Loja 55 - Brasília/DF - CEP: 70.330-510
Telefones: (61) 3226.4643 / Telefax: (61) 3226.4178 - Email: escolamp@escolamp.org.br